Recent Changes

Thursday, October 29

  1. page home edited ... {horta.jpeg} Como funcionamos ... tais como a Estufa Hidropónica, o Banco ... das Aro…
    ...
    {horta.jpeg}
    Como funcionamos
    ...
    tais como a Estufa Hidropónica, o Banco
    ...
    das Aromáticas, a Biblioteca, ou ainda
    ...
    Horta das Tintureiras, a Biblioteca da Quinta.Tintureiras.
    Para melhor
    ...
    do trabalho criaram-se também grupos específicos,os hortelãos assumem também, voluntariamente, responsabilidades específicas, com tarefas
    ...
    as hortas Açaí, Ameixa, Figo, Maçã, Romã, Pêssego, Uva, Tangerina, Limão, Laranja,Amora, Ananás, Avelã, Banana, Bolota, Caju, Carambola, Castanha, Cereja, Diospiro, Figo, Fisális, Framboesa, Goiaba, Laranja, Limão, Maçã, Manga, Melancia, Melão, Meloa, Açaí, CerejaMirtilo, Morango, Pêssego, Romã, Tamarindo, Tangerina e Bolota),Uva), e sendo
    De onde vimos
    ...
    Musas e Benfica (tal como a Biblioteca Pública, o Laboratório de Fotografia, o ROMP - Poesia, ou a Oficina Livre de Fanzines).Benfica.
    O Sport
    ...
    recreativa com cercamais de 5070 anos de existência, localizada na zona da Bonjardim, Porto, e conhecida
    ...
    de nível distrital.distrital ou nacional.
    A sede
    ...
    número 998, Porto, ocupando a
    A criação da QMF prende-se com o resgate dessa encosta, antes abandonada e transformada em silvado impenetrável e lixeira a céu aberto, para a produção agrícola, projeto iniciado por alguns associados do Musas, ainda antes da criação formal da Quinta Musas da Fontinha.
    Esta surgiu na sequência da prática de cooperação e abertura sempre defendida pelo Musas, e resultou do grande impulso que lhe foi dado, no princípio de 2011, com a colaboração da então associação informal Movimento Terra Solta.
    ...
    Cada associado deve alimentar o compostor com resíduos orgânicos trazidos de casa;
    Cada associado tem de colaborar com a limpeza do seu lote, e dos espaços comuns;
    ...
    Fontinha”, promoverá regularmentesempre que puder formações, oficinas, concertos, festas, feiras,efeiras e outros eventos
    ...
    partilhar conhecimento, criara momentocriar momentos de convívio
    As ferramentas deixadas para uso comum pelos participantes têm de ser mantidas e conservadas em bom estado pelos utilizadores;
    ...
    de ser abandonadasdepositadas no ponto
    O espaço interior do Espaço Musas tem de ser mantido e limpo pelos participantes.
    Contato: musas@musas.pegada.net
    Notícias e novidades: musas.pegada.net
    Facebook: https://www.facebook.com/hortaquintamusasdafontinha/?ref=hl
    (view changes)

Friday, April 11

  1. page home edited ... Em sessões de trabalho comunitário as ferramentas têm de ser abandonadas no ponto de encontro …
    ...
    Em sessões de trabalho comunitário as ferramentas têm de ser abandonadas no ponto de encontro definido, e no final sempre guardadas no local definido;
    O espaço interior do Espaço Musas tem de ser mantido e limpo pelos participantes.
    Contato: musas@musas.pegada.net
    Notícias e novidades: musas.pegada.net

    (view changes)
    3:55 pm

Monday, December 23

  1. page Grupo Melhoramentos (deleted) edited
    1:30 pm
  2. page Espaços Comuns e Aromáticas edited Próximo Encontro na Quinta: Agenda, Tarefas Os espaços comuns e Novidades: Precisamos de don…
    Próximo Encontro na Quinta:
    Agenda, Tarefas
    Os espaços comuns e Novidades:
    Precisamos de donativos de plantas de pequenos frutos (10 framboeseiras, 10 mirtileiros, 5 groselheiras)
    Voluntários:
    Nome
    Email
    Sub-Projecto
    Avisos dos Voluntários
    Mensagens para os Voluntários
    Natália
    biohorta@gmail.com
    Preciso de saber quais são
    as plantas que faltam para pedir ao horto que conheço (Ugo)
    Hugo F.
    hcf.lixo@gmail.com
    Paula
    apsoaresdf@gmail.com
    Marlene
    marlenelebreiro.s@gmail.com
    Sonia Passos
    Mathieu
    Ugo
    Coloquei
    aromáticas encontram-se algo descuidados. Quem puder deve procurar melhorá-los. Ficam aqui os planos provisórios da Natália em baixooriginais para consulta e informação. Temos também uma lista de aromáticas e pequenos frutos para nos organizarmos para as arranjar.ajudar nessa tarefa.
    Planos
    Vamos tentar passar para aqui os planos dos miradouros em formato digital para podermos todos ter um plano comum (coloquei em baixo, fazendo clique pode-se ver maior e fazer download - Ugo).
    (view changes)
    1:29 pm
  3. page Plano 2014 edited O Plano de Atividades e Orçamento de 2014 é apresentado aos sócios num ano em que o Musas, ultrapa…
    O Plano de Atividades e Orçamento de 2014 é apresentado aos sócios num ano em que o Musas, ultrapassado o perigo imediato e a pressão que lhe era imposta pela ação de despejo, tem agora, obrigatoriamente, de defrontar desafios novos muito mais significativos e exigentes para a sua sobrevivência e avanço do projeto, necessitando
    de meios humanos e recursos superiores, no que será uma batalha ainda com desfecho incerto, mas no qual depositamos a nossa confiança e para o qual temos de mobilizar a nossa energia.
    A exigência será não só muito maior do ponto de vista orçamental, mas também do ponto de vista da necessária visibilidade a dar ao Musas e à Quinta Musas da Fontinha.
    Entre as atividades que o Musas irá manter e as novas a desenvolver propõe­-se:
    Atividades Desportivas e afins
    Xadrez
    O Sport Musas e Benfica vai procurar, no ano de 2014, reforçar a
    qualidade da sua prestação nas provas em que participar e desenvolver a
    preparação dos seus jogadores.
    Vai procurar ainda manter sensivelmente idêntico, ou se possível
    aumentar, o número de jogadores inscritos na Federação Portuguesa de
    Xadrez.
    Irá participar, em princípio, para além de eventuais participações nas
    competições distritais individuais (nova presença no Campeonato Distrital de
    Jovens e eventual presença no Campeonato Distrital de Seniores), nas
    competições o equipas, a saber: Taça AXP, Campeonato Distrital de
    Equipas, Campeonato Distrital de Equipas de Partidas Rápidas e
    Campeonato Distrital de Equipas de Partidas Semi­Rápidas.
    Afirmação das segundas e sextas­feiras de Xadrez
    ou outro par de dias da semana.
    Realização de novos Torneios “Xadrez e Amizade”, em espaços não
    convencionais para o xadrez (cafés, associações,…).
    Escolinha de Xadrez
    Desenvolvimento efetivo da escola de iniciação ao Xadrez a funcionar
    aos sábados, destinada principalmente a crianças da zona ou outras.
    Esta escola continua a ter em vista, entre outros objetivos de
    desenvolvimento pessoal dos jovens, a criação futura de uma equipa de sub­
    14 a participar nos torneios com a equipa sénior existente.
    Divulgação do Go
    Com apoio da APGo.
    Pretende­se desenvolver a prática da modalidade.
    Criação de uma secção de Xiangqi
    Contactos com associações internacionais da modalidade para
    garantir apoio no desenvolvimento e lançamento da modalidade.
    Possibilidade da criação de um núcleo de Xiangqi.
    Criação de uma secção de Futebol
    Pretende­se a criação de uma equipa de futebol, com objetivo, a
    prazo, de disputar o campeonato do INATEL.
    Criação de uma secção de Cicloturismo
    Pretende­se a criação de uma secção de Cicloturismo,
    dependendo do desenvolvimento das prospostas concretas dos sócios.
    Criação de uma secção de Bridge
    Este objetivo está dependente de desenvolvimento de proposa
    concreta de potenciais novos sócios.
    Noites de Convívio
    Prevista a partilha entre os sócios enquanto se joga UNO,
    Pictionary, Boogle, Sueca, Damas, Dominó. Este convívio pode realizar­se
    simultaneamente com as atuais noites de xadrez.
    Atividades de Ar Livre
    Irá procurar dinamizar­se a realização, já prevista mas não
    concretizada no ano anterior, de caminhadas pelo Porto:
    • Porto ecológico e rural – caminhadas por hortas urbanas e
    zonas verdes ou rurais da cidade;
    • Caminhadas históricas, com o Terra Viva – sobre a história
    social do porto, constituídas por momentos de conversa prévia para
    contextualização e exploração dos tópicos a visitar pela cidade;
    • Passeio de bicicleta e piquenique no Parque Paleozóico de
    Valongo.
    Jogos tradicionais
    • Realização de movo torneio de malha no logradouro.
    Biblioteca
    • Continuação da atividade da biblioteca e do serviço de
    empréstimo domiciliário;
    • Retoma do trabalho de registo e catalogação de livros;
    • Aposta na divulgação dos serviços prestados na vizinhança;
    • Criação do centro de documentação de publicações e
    informações sobre ecologia, hortas, agricultura, ambiente...
    • Melhoria, se possível da listagem das publicações
    existentes no nosso blogue na internet, onde seja mais amigável a
    consulta por tema, título ou autor.
    Exposições
    • Prosseguir a realização de exposições, e o contacto com
    artistas com propostas para o espaço, tanto no domínio da Arte como no
    Artesanato, com destaque para as já apontadas, de Fotografia, por
    ­ Ursula Zangger (“Ciganos”)
    e Artesanato, por Rosa Branca e Ana Rita.
    Conversas
    • Com editores:
    ­ Apresentação de um número do jornal “Mapa”, com a presença dos
    editores, em data a confirmar.
    ­ Apresentação de um número da revista “Flauta de Luz”, com a presença dos
    editores, em data a confirmar.
    • Conversas sobre temas agrícolas, em datas a confirmar:
    – Com Margarida Silva, sobre OGM.
    – Com Carlos Coutinho, sobre pragas e doenças agrícolas.
    – Com Jorge Strecht, sobre Agricultura Biológica.
    – Com Graça Ribeiro ou José Miguel, sobre preservação de sementes
    tradicionais.
    Edição e informação
    ­ Estudar seriamente a possibilidade de edição de um fanzine do
    Musas/QMF.
    ­ Manter atualizada uma informação sobre atividades
    interessantes na cidade e outros locais.
    Datas e efemérides
    18 de janeiro
    Primeira greve geral contra o fascismo em Portugal
    ­ Assinalar a data da revolta dos trabalhadores e contextualizar com o
    cenário atual (colaboração com SOV­AIT)
    8 de março
    Dia Internacional da Mulher
    ­ Trazer a questão feminina a debate;
    ­ Realizar exposição com colaboração de Eduarda Anderson ou
    Ana da Palma.
    15 de março
    Aniversário do Musas
    Comemoração dos 70 anos do Sport Musas e Benfica
    27 de março
    Dia Mundial sem Carne
    (Primeiro sábado a seguir ao Equinócio e ao Dia da Árvore)
    ­ Conversa/oficina sobre o vegetarianismo, organizar vurrasco –
    churrasco vegetariano;
    ­ Assinalar a chegada da primavera na horta;
    ­ Organizar atividades para crianças sobre a temática da floresta.
    25 de abril e 1 de maio
    ­ Conversa sobre os tempos do fascismo e a da vida em
    ditadura, com José Paiva, preso antifascista;
    ­ Projeção de alguns dos filmes
    "Bom Povo Português" (74/75) de Rui Simões;
    "Torre Bela" (77), de Thomas Harlan;
    "Índios da Meia­praia" (76) de António da Cunha Teles.
    “Linha Vermelha”, de José Filipe Costa.
    Possível colaboração com "Não apaguem a memória".
    5 de junho
    Dia Mundial do Ambiente
    ­ Organizar evento sobre a temática com as escolas da freguesia).
    1 outubro
    Dia Mundial da Música
    ­ Assinalar a data no sábado anterior, 27 de setembro, com
    concerto.
    9 de novembro
    Dia Mundial do Xadrez
    ­ Organizar magusto; realização de um dos torneios
    "Xadrez e Amizade" de 2013.
    Poesia
    Poesia
    ROMP
    Recital de Outono – Musas Poesia (Festival Poético)
    Preparação de uma nova edição, se possível.
    Realização do site para publicação dos trabalhos expostos e
    lidos na edição #0.
    Lançamento dos convívios poéticos.
    Primeiro convidado: António Oliveira.
    Visitas
    – Banco de Germoplasma Vegetal;
    – Quinta da Boucinha;
    – Quinta do Juncal;
    – Núcleo AgroEcológico de Campo do Gerês;
    – Quinta do Olival.
    Outras atividades
    Laboratório de Fotografia
    Reinício da atividade do Laboratório de Fotografia, depois de
    realizadas as obras necessárias ao funcionamento.
    Realização de oficinas abertas de formação e utilização.
    Criação de um clube de utilizadores do laboratório.
    Laboratório de Informática
    ­ Continuação de recolha de material informático e
    respetiva recuperação para montagem do centro digital.
    ­ Oficina de iniciação ao Linux e de instalação de sistemas
    operativos de software livre.
    ­ Transparência e propriedade na Internet.
    ­ Organizar conversas ou eventos:
    Document Freedom Day e Software Freedom Day
    ­ Voltar a instalar o ponto de acesso à Internet.
    ­ Passagem do filme “Inutilidades Domésticas” (Abílio
    Pacheco e outros), com jantar.
    Cinema
    ­ Reativação da iniciativa Pratos e Fitas ­ projeção de um filme
    na última 5ª feira de cada mês, com jantar.
    (O filmes poderão ser documentários, ficção ou animação, e
    serão escolhidos pontualmente com a possibilidade de se criarem
    ciclos, com sessões de periodicidade mais curta).
    ­ Exibição do filme do Igor Dimitri sobre a QMF, em
    data a confirmar.
    Outras oficinas
    Artesanato (Sílvia Almeida, Sete Filhos da Terra, Rui Sousa, Rosa Branca)
    Fornos solares e outros (Pedro Medeiros, ...)
    Tijolo de saibro ­ ecoconstrução (Henrique Silva)
    Restauro de móveis (Luís Lereno)
    Área económica
    ­ Manter um espaço de loja do Musas, com vários artigos para
    venda, como a t­shirt Quinta Musas da Fontinha e outros.
    – Participar em iniciativas de troca direta ou sistemas trocais que se
    venham a desenvolver na cidade.
    – Ativar dias de feira de produtos biológicos ou de artesanato.

    (view changes)
    1:27 pm
  4. page Plano 2014 edited Balanço 2011 Novas dinâmicas para as assembleias/reuniões Fazer reuniões com assuntos específi…

    Balanço 2011
    Novas dinâmicas para as assembleias/reuniões
    Fazer reuniões com assuntos específicos, em dias diferentes -(almoço com reunião, outros horários no Inverno)
    Começando em 12 de novembro as assembleias passam para sábado de tarde
    Grupos de trabalho
    Balanço de cada grupo, o que funcionou? Refundar os grupos de trabalho?
    Gestão da Água
    Novamente foi abordada a questão dos desperdícios de água no processo de enchimento dos depósitos; ficou decidida a instalação de bóias de autoclismo em todos os depósitos; frisou-se a necessidade de recolher a água da chuva, surgindo a hipótese imediata de aproveitamento do telhado da futura casa das ferramentas (barraco do antigo galinheiro)
    Plantações comuns
    Foi inventariada pela Natália a necessidade de conseguir plantas aromáticas, nomeadamente de mirtilho, framboesa e groselheiras e plantas tintureiras (a serem plantadas na encosta acima do muro em frente ao poço); decidiu-se que a rega do canteiro (comum) das plantas aromáticas deve ser uma preocupação e responsabilidade comum
    Gestão de sementes
    Ofereceram-se como voluntários para este grupo o João e a Branca; A Natália sugeriu uma oficina de recolha e conservação de sementes a agendar no mês de Outubro; conclui-se que o acondicionamento das sementes já existentes devia ser melhorada; propôs-se a existência de um local de germinação comum ou na estufa ou no Erato; a troca de sementes com outras hortas foi colocada em stand by
    Universidade
    Foram avançadas as seguintes propostas:
    + Oficina de de recolha e conservação de sementes a agendar no mês de Outubro
    + Sessão acerca da Agro_Floresta+ Worshop de hidroponia integrada no Hackmeeting a decorrer na Es.Col.A nos próximos dias 27,28 e 29 de Outubro
    AgroFloresta
    Foi realizado um balanço de sucesso; falou-se das operações de manutenção, da introdução breve de novas árvores e programado o envio de uma listagem de espécies em falta a serem doadas; foi esclarecido o propósito do depósito de recolha de águas pluviais
    Pão Rebelde
    A construção do forno encontra-se em reavaliação, ponderando-se a criação de uma padaria ou apenas de um forno de cozedura; o projecto em termos gerais encontra-se em stand by por muitos dos elementos se encontrarem ausentes do país
    Tarefas Rotineiras
    + rega dos espaços comuns
    + almoços e limpeza (estando a coordenação a cargo da Branca)
    + inventariação e arrumação das ferramentas:Ferramentas
    Decidiu-se a transformação do barraco do antigo galinheiro em casa das ferramentas, um local seco e fechado, sendo atribuída uma chave a cada um dos lotes; voluntariaram--se para este trabalho a Isabel, Hugo Almeida, Mathieu, João e Adolfo; decidiu-se haver apenas duas regras de funcionamento na utilização das ferramentas comuns: arrumação e manutenção!
    Comunicação interna - externa
    Grupo da comunicação interna e externa tem de funcionar,
    a wiki é muito difusa para quem está de fora.
    A comunicação com os media trouxe grandes frutos? Como potenciar esta relação?
    Melhorar a comunicação sobre os trabalhos a decorrer entre nós.
    Aumentar a iniciativa dos envolvidos e das pessoas externas ao projecto
    Voluntariaram-se para revitalizar este grupo o Hugo e o Chambel; apontaram-se como objectivos a promoção de campanhas ( de recolha de polantas aromáticas, tintureiras, árvores, etc, ect); actualização da página da Horta e a revisão da mailing list
    Hortas e envolvidos
    Trocas de experiências sobre as culturas e soluções encontradas.
    Pragas
    Elencaram-se as seguintes macerações para pulverização, já empregues em diferentes lotes:
    Urtigas para o pulgão.Alho para a lagarta brancaSabão azul para a mosca branca.
    Foi também referida a baga de sabugueiro e a possibilidade de plantação por estaca na horta a partir do teimoso sabugueiro existente nas escadas. Equacionou-se a criação de uma zona de maceração colectiva, pois foi salientada a importância, de numa área tão pequena como a nossa horta, da aplicação destes preparados de uma forma simultânea em todos os lotes.
    Culturas
    Elegeram-se como as mais produtivas o tomate, as cebolas, a courgete, o pepino, alface, feijão verde e abóbora, além das sempre presentes couves!
    Plantações
    Avançou-se a noção de que a uma cultura rasteira se deve seguir uma cultura mais aérea!Concluíu-se que o stress térmico ou de rega faz as plantas germinarem mais depressa, fruto do instinto de sobrevivência!Verificada a exigência da cenoura de mondas profundas!
    Estrumações
    Apontada a necessidade na renovação de culturas da incorporação no solo seja de estrume ou composto, além da adubação verde com vista à fixação de azoto , através por exemplo das leguminosas.Na horta utilizou-se estrume de coelho, vaca, ovelha e galinha.
    Rega
    Ficou por todos bem entendido que regra geral não se deve regar as folhas das plantas, à excepção da alface e da família das couves!Contaram-se "podridões" no tomate e na courgete.
    Métodos
    Camas elevadas: mistura de culturas diferentes em cada cama; solo mais solto, conssociação com flores comestíveis ou não, numa experiência positiva.
    Cobertura do solo ou mulching; vantagens visíveis na optimização da irrigação e criação de um solo mais rico.
    Método Rosa Branca: atirar as sementes todas misturadas,regar e esperar que germine!
    Sombreamento excessivo verificado no lote Cereja por ter sido o lote mais tardio e com menos sol e mais humidade. Batatas com planta muito alta, mas sem tubérculo!
    Protecção das culturas. geada, vantagem da cobertura dos depósitos para protecção do sol e do frio.
    Aromáticas
    Caso do magericão que espiga qd não cortado, colhido, num espaço que é de todos.
    Enriquecimento do solo, de acordo com as análises feitas.
    Por a funcionar alguma Compostagem,
    quer entre as pessoas que estão na horta, quer com pessoas da comunidade que podem contribuir com resíduos.
    Necessidade de pedido de parecer técnico ao Marco Ferraz
    Continuação dos grupos com hortas.
    Criação de um acto simbólico para afirmar o compromisso para um novo ano (magusto?)?
    Hortas vazias / nov@s hortelãs/ãos,
    como fazer e gerir as inscrições. Esta sera feita por lista de espera ( a ser realizada pelo Hugo Sousa e Chambel);
    Plano 2012:
    Trabalho colectivo
    Recolha de água da chuva :Aproveitamento do telhado da futura casa das ferramentas (barraco do antigo galinheiro)
    Patamar do barraco: terminar a construção, organizar o espaçoDecidido terminar o “barraco” de arrumos do Sr. A depois da visita do senhorio
    Trocas de sementes entre hortas.
    Criação de um campo colectivo de batatas
    Locais
    ex-Galinheiro: o que fazer com este espaço? Campo colectivo?
    Eira - palco elevado, ideias utilizações
    Terra das crianças
    Zona do charco/poço, arranjo do socalco, organização do espaço.
    Forno, viabilidade e local. Como e onde fazer o nosso forno.
    Abrir a quinta
    Oficinas
    Existe uma proposta para fazer escultura em granito no espaço da quinta.
    Universidade livre
    Conversas entre hortas: do musas e outras hortas urbanas
    Hidroponia
    Festas
    Magusto 2012 (já há jeropiga garantida pelo Fernando)
    Ideias novas
    biblioteca da quinta
    local de plantações experimentais
    bookcrossing

    (view changes)
    1:24 pm
  5. page Agrofloresta edited Pedem-se donativos A agrofloresta está em dificuldades devido a uma praga de árvores "Bon…
    Pedem-se donativosA agrofloresta está em dificuldades devido a uma praga de árvores"Bons Dias". A forma de fruto.lidar com esta praga é arrancá-la e levá-la para o compostor (se não volta a enraizar). Se cada um retirar uma por dia, talvez seja possivel!
    (view changes)
    1:22 pm

More